MotorDream

Testes

Face-lift do Kia Sportage 2019 - Aparência fundamental

27/09/2018 06:10  - Fotos: Divulgação
Envie por email


Kia aproveita face-lift do Sportage para lançar versão híbrida na Europa

Do Infomotori.com/Itália
Exclusivo no Brasil para Auto Press
Colaborou Victor Alves/Auto Press

Quando surgiu, em 1993, o Kia Sportage valorizava a aventura e se inseria como uma opção para o off-road, com linhas rústicas. Mas, ao longo dos anos, a marca sul-coreana passou a apostar no refinamento e em uma vocação mais urbana para o modelo, mesclando características comuns aos utilitários esportivos e às minivans. Agora, na quarta geração, essa proposta fica ainda mais evidente, com aspecto que alia certa robustez a um design extremamente contemporâneo e elegante. Em sua linha 2019, o modelo vendido na Europa ganhou um ligeiro face-lift e recebeu novas opções de motores.

O redesenho de alguns itens do Sportage 2019 é facilmente perceptível. Isso porque os designers concentraram suas atenções nos elementos mais chamativos da estética do modelo: a frente e os faróis. O para-choque com aparência mais esportiva, detalhes cromados e o farol remodelado se juntam às quatro luzes de led hexagonais e conferem a elegância do modelo. Atrás, o para-choque também recebeu mudanças e agora conta com revestimento antiderrapante. No geral, poucas alterações, mas que ficaram bem “centradas”.

Na Europa, a gama de motores possui duas opções de combustível: diesel e gasolina. No caso do diesel, a linha 2019 adota um 1.6 litro de 115 ou 136 cv. Mas para quem prefere abastecer com gasolina, o modelo tem o 1.6 GDi, que pode render 132 cv ou 177 cv. Por aqui, o modelo adota o já conhecido 2.0 16V capaz de render 167 cv com etanol e 156 cv com gasolina, sempre a 6.200 rpm, com torque em 20,2 kgfm ou 18,8 kgfm, com os mesmos combustíveis, a 4.700 rpm.

Outra novidade no mercado europeu é o propulsor 2.0 com sistema híbrido. Com motor elétrico de 48 volts e uma bateria de íons de lítio de 0,44 kW/h, o sistema é conectado a uma transmissão automática com conversor de torque de oito velocidades. São 185 cv de potência e 40,79 kgfm de torque. Além disso, esse trem de força híbrido conta com conversor de corrente que funciona sobre a bateria de 48 volts e permite a utilização da bateria de 12 volts padrão apenas para as funções elétricas de bordo.

Há uma série de itens de conforto e segurança presentes no Sportage 2019. Ajustes elétricos dos bancos dianteiros, sistemas de alerta de tráfego e auxiliar de frenagem em descidas colocam o carro em patamar acima de boa parte de sua concorrência direta. Tem ainda sensor de ponto cego, aviso de fadiga, ajuste automático dos faróis, marcador de pista com correção de trajetória e controle de cruzeiro adaptativo.

No Brasil, o Kia Sportage é o carro importado mais vendido pela marca no país. No ano passado, de acordo com dados ABEIFA – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotres –, que representa 16 fabricantes de veículos, o modelo liderou o ranking de vendas com 3.639 unidades, seguido por Volvo XC60, que vendeu 2.350 unidades. Já esse ano, em que o mercado automotivo tem apresentado crescimento, até o mês de julho foram emplacadas 3.430 unidades do SUV da marca sul-coreana – ou seja, quase a mesma quantidade de todo o ano passado. A tabela de preços da linha 2019 do Sportage na Europa começa nos 24.500 euros – cerca de R$ 117.600.A adição do sistema de tração integral pode aumentar o valor final em 2 mil euros (R$ 9.580). Por aqui, os preços partem dos R$ 109.990 e chegam aos R$ 154.990, e ainda não há previsão para a chegada da nova linha.

Primeiras impressões

Vocação esportiva

Roma/Itália – A bordo da nova versão híbrida 2.0, o novo volante é um dos principais destaques. Ele tem novos botões e tato mais refinado, que transmite um aspecto premium. Além disso, a tela do sistema de entretenimento, que é disponível em tamanhos de 7 ou 8 polegadas, também é novidade. E relação à condução, a direção se mostra neutra, mas consistente, com sensação de força e rigidez. Os assentos foram revistos, e agora são mais rígidos e se encaixam bem em diferentes tamanhos de corpo.

A calibração da suspensão é muito bem-feita. No caso da versão esportiva GT Line, a tendência é de rigidez, mas com bom amortecimento de irregularidades. O motor 2.0 híbrido entrega bastante torque ao pressionar o acelerador. Embora testado apenas em circuito urbano, foi possível perceber a boa rigidez do chassi e estabilidade de curvas.
 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas