MotorDream

Testes

Teste: Lifan X80 - Reengenharia de imagem

05/07/2018 08:06  - Fotos: Eduardo Rocha / Carta Z Notícias
Envie por email

Teste: Lifan X80 - Reengenharia de imagem

 Lifan aposta no visual e nos recursos do X80 para ganhar prestígio no mercado

POR EDUARDO ROCHA
AUTO PRESS
 
 
A Lifan quer ser mais do que uma marca com carros de baixo custo. A fabricante chinesa acredita que, além de oferecer um bom custo/benefício, chegou a hora de brigar com armas mais sofisticadas, como recursos tecnológicos e design. E o lançamento do X80, um SUV médio-grande com sete lugares, é o primeiro passo nesse sentido. As 45 concessionárias da marca no Brasil são as primeiras no mundo a receber o modelo, depois da China. A aposta  é que o novo utilitário seja visto como bom, bonito e barato, mesmo que o conceito de barato dificilmente possa ser aplicado a um modelo que custa R$ 129.777. Apesar de alto, este valor é menor que o de concorrentes do segmento com equipamentos equivalentes.“Colocamos no X80 o que as pesquisas mostraram como sendo importantes no segmento, mas sem exageros, para estabelecer um custo adequado”, fala Johnny Fang, presidente da Lifan no Brasil.
 
O design é primeiro aspecto com que a Lifan busca atrair consumidores do segmento, classificado por ela como premium. O X80 tem um visual robusto e imponente, com linhas limpas e bem identificadas com as tendências mais recentes. A dominante grade dianteira traz cinco barras cromadas. As três superiores invadem os faróis, que traz divisões internas bem rebuscadas. As linhas gerais, com linha de cintura alta, coluna traseira larga e lanternas em led horizontais, trazem uma mistura elementos típica de SUVs alemães e coreanos e criam um estilo bem robusto.
 
Na parte de conteúdo, o X80 busca se equiparar aos rivais diretos. O SUV traz seis airbags, controle de tração e de estabilidade, assistente de partida em rampa e controle de descida, controle de velocidade cruzeiro, chave presencial para travas e ignição, sensores de obstáculos dianteiro e traseiro, câmara de ré, sensor de luminosidade, luzes diurnas em led, direção eletroassistida, sistema multimídia com tela touch de 8 polegadas e conectividade com Apple CarPlay e Android Auto, computador de bordo e painel digital configurável.
 
 
Na parte de conforto e conveniência, além de sete lugares, o X80 traz banco da segunda fileira deslizante, teto solar, freio de estacionamento elétrico, espelho interno eletrocrômico e externos rebatíveis eletricamente, bancos do motorista e carona ajustáveis eletricamente na distância e reclinação, ar-condicionado automático com ajuste separado de temperatura para o banco traseiro.
 
Sob o capô, o X80 traz um propulsor 2.0 turbo que trabalha com injeção direta de gasolina. Ele rende 184 cv de potência máxima e 28,6 kgfm de torque, o que o leva a velocidades superiores a 200 km/h. Ele é gerenciado por um câmbio automático de seis marchas com modo manual sequencial. Segundo a Lifan, o consumo médio é de otimistas 9,9 km/h, aferido em ambiente controlado, durante a homologação do veículo.
 
No levantamento feito pela marca, o preço do X80 o deixa em vantagem no confronto com SUVs médios-grandes de sete lugares, tanto em conteúdo quanto em preço. Mesmo sendo mais equipado, o SUV chinês tem preço R$ 20 mil menor que Mitsubishi Outlander e Peugeot 5008,  R$ 40 mil menor que Kia Sorento e até R$ 50 mil abaixo de Toyota SW4 e Chevrolet Trailblazer. O único modelo que tem valor inicial menor que o X80 é o Volkswagen Tiguan, que sai por R$ 124.999 e tem potência menor e é menos equipado. Por essa configuração de mercado, a Lifan projeta emplacar 120 unidades mensais, o que daria à marca chinesa o segundo lugar no segmento. 

Ponto a ponto
 
Desempenho – O motor 2.0 turbo de 184 cv empurra o X80 de forma equilibrada e honesta. Não dá ao modelo poderio esportivo ao carro, mas o propulsor conversa bem com o câmbio automático de seis velocidades e os 28,6 kgfm de torque, disponíveis já aos 1.600 giros, mantém o SUV animado, seja em estradas planas ou em subidas de serra. Nota 8.
 
Estabilidade – O X80 é um carro bem assentado no chão. Mesmo sendo alto e com boa distância livre para o solo, o conjunto suspensivo – McPherson na frente e multilink atrás – mantém as rolagens bem controladas nas curvas, sem comprometer o conforto. Em linha reta, não exige correções de trajetória. Nota 8.
 
Interatividade – É fácil de se entender com os recursos do X80. Os controles estão nos locais mais consagrados pela indústria e ele recursos típicos do segmento como volante multifuncional, sensores de estacionamento e central multimídia com conexão para smartphones, entre outros. Em certos detalhes, no entanto, aparecem as preocupação da marca em conter os custos. Caso dos vidros elétricos sem "one touch" ou dos assentos com ajustes elétricos, mas sem regulagem de altura. O teto solar também é muito pequeno para o tamanho do habitáculo. Nota 7.
 
Consumo – O X80 não tem seus índices de consumo publicados pelo InMetro, mas segundo a Lifan, em ambiente controlado, o X80 obteve médias de 12,27 km/l na estrada e 8,39 km/litro na cidade, apenas com gasolina.  Esses números não chegam a ser impressionantes. Nota 7.
 
Conforto – Um dos pontos altos do X80. O interior é espaçoso, os bancos são extremamente confortáveis e seguram bem o corpo nas curvas, a suspensão consegue absorver com muita competência as irregularidades ao mesmo que controla as rolagens de carroceria e o ambiente é bem silencioso. A segunda fileira corrediça permite que adultos, desde que não muito altos, consigam ser instalados até mesmo na terceira fileira de bancos. Nota 9.
 
Tecnologia – O X80 é um carro bem atual, mas sem elementos inéditos ou extremamente tecnológicos. O motor 2.0 turbo é moderno e a plataforma foi inaugurada pelo modelo, em 2017. Os recursos de assistência à condução, de entretenimento e de segurança são já bem conhecidos no mercado. Nada que impressione em um carro de quase R$ 130 mil. Nota 7.
 
Habitabilidade – O SUV da Lifan usa bem as vantagens de um carro com 2,79 metros de entre-eixos e 4,82 m de comprimento. O espaço interno é generoso e  muitos nichos para objetos no console e nas portas. Na configuração para sete passageiros, sobram ainda 200 litros para bagagem – número que sobe para 600 litros na configuração para cinco lugares. Nota 8.
 
Acabamento – É o ponto fraco do X80. Os materiais têm aspecto pouco refinado e o uso de banco em couro sintético retira do ambiente qualquer resquício de requinte. Há excesso de plásticos nos revestimentos e o teto solar acanhado para o tamanho do habitáculo não causa boa impressão. Não havia problemas visíveis de montagem, mas alguns acabamentos tinham rebarbas e exibiam soldas plásticas. Nota 3.
 
Design – Nesse aspecto, o Lifan X80 tem dois lados. O de fora traz linhas equilibradas e modernas, com bastante personalidade e também a robustez visual desejável em um SUV. Do lado de dentro, a não ser pelas telas em TFT no painel e no console, uso de revestimentos com imitação de madeira, imitação de couro e plástico rugoso o deixa parecido com um  carro dos anos 1990. Nota 6. 
 
Custo/benefício – Apesar de querer formar uma imagem de qualidade e conteúdo para o X80, o preço ainda é o principal atrativo para o modelo chinês. O segmento em geral pratica valores bem mais alto que o do modelo da Lifan. A exceção é o Volkswagen Tiguan Allspace, que tem preço bem próximo não por acaso está dominando o segmento. Nota 7.
 
Total: O Lifan X80 somou 72 de 100 pontos possíveis.
 
Primeiras Impressões
 
Sem complexos
 
Campos do Jordão/SP – O X80 é o primeiro carro chinês vendido no Brasil acima de R$ 100 mil. Mas a ousadia da Lifan não está apenas no preço, mas também na proposta de brigar em um segmento em que muitas marcas mais consagradas encaram como prova de prestígio. E, apesar de alguns deslizes, principalmente em relação aos materiais de acabamento no interior, o SUV médio-grande chinês vai muito bem.
 
Em movimento, o X80 se mostra equilibrado e bem disposto. Encara as curvas de forma bem neutra, sem rolagens laterais. O controle da carroceria é muito bem feito pelo sistema suspensivo também nas retas, acelerações e frenagens. Com isso, o nível de conforto oferecido pelo SUV sobe bastante, no que é auxiliado pelos bancos anatômicos e com a maciez correta – consegue reter os movimentos laterais sem ser duro.
 
O novo SUV da Lifan traz diversos recursos de conectividade, segurança e conforto que o deixa com alguma vantagem diante dos rivais diretos, pelo menos na relação custo/benefício. Na verdade, muitos são equipamentos que já estão disponíveis em modelos de marcas de luxo há mais de 15 anos, mas que só agora estão ficando mais comuns nas marcas generalistas no Brasil, como seis airbags, controle de estabilidade e tração, controle de descida e de partida em rampa, etc. 
 
Um ponto negativo do novo SUV chinês é o design interior, conceitualmente antigo, com plástico em excesso e revestimentos que imitam couro e madeira.  Por outro lado, o exterior é atraente e o desempenho é convincente. O motor 2.0 turbo se mostra suficiente para movimentar o X80 e trabalha com um câmbio muito bem escalonado, com quem se entende muito bem.
 
Ficha técnica
Lifan X80 2.0 turbo
 
Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, turbo, quatro cilindros em linha, 1.984 cm³, quatro válvulas por cilindro e duplo comando de válvulas no cabeçote. Injeção direta de combustível e acelerador eletrônico.
Transmissão: Transmissão automática com modo manual sequencial de seis marchas à frente e uma marcha a ré. Tração dianteira e controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 184 cv a 5 mil rpm.
Torque máximo: 28,6 kgfm entre 1.600 e 3.600 rpm.
Diâmetro e curso: 82 mm X 94 mm.
Taxa de compressão: 9,6:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com barra estabilizadora. Traseira multilink e barra estabilizadora. Controle eletrônico de estabilidade.
Pneus: 245/55 R19.
Freios: Discos ventilados na frente e maciços atrás com ABS, controle de descida e assistente de partida em rampa
Carroceria: Utilitário esportivo em monobloco com quatro portas e sete lugares, com 4,82 m de comprimento, 1,93 m de largura, 1,76 m de altura e 2,79 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina de série.
Peso: 1.885 kg.
Capacidade do porta-malas: 200 litros com sete lugares e 600 litros com a última fileira rebatida.
Tanque de combustível: 72 litros.
Produção: San Jose, Uruguai (CKD).
Lançamento na China: Março de 2017.
Lançamento no Brasil: Junho de 2018. 
Preço: R$ 129.777.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas