MotorDream

Lançamentos

Salão de Nova Iorque - Lógica de mercado

09/04/2018 17:59  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Salão de Nova Iorque - Lógica de mercado

Salão de Nova Iorque aposta nos sedãs tradicionais, mas não escapa da febre dos SUVs

por Márcio Maio

Auto Press

 

Tradicionalmente, o principal salão automotivo dos Estados Unidos é o de Detroit, que acontece tradicionalmente em janeiro. Neste ano, porém, muitas novidades foram reservadas para o motorshow de Nova Iorque, realizado entre 30 de março e 8 de abril. Entre elas, algumas esperadas para um futuro próximo no Brasil. O motorshow realizado no Jacob K. Javits Convention Center mostrou-se um território farto para os grandes sedãs, mas a tendência de crescimento para os SUVs segue em alta.

Entre os utilitários esportivos, as novidades vieram principalmente das fabricantes orientais, que dominam o mercado norte-americano. A Toyota aproveitou o evento para revelar a nova geração do RAV4, que deve ser vendida por aqui no ano que vem. Também nipônica, a Subaru mostrou que não abandonou seu toque conservador ao apresentar a quinta geração do Forester, enquanto a sul-coreana Hyundai marcou presença com o novo Santa Fe, que cresceu no comprimento e na distância entre-eixos. Já a britânica Land Rover apresentou o ousado Range Rover SV Coupé, com apenas duas portas. Entre os modelos três volumes, a anfitriã Ford exibiu a reestilização promovida no Fusion, que passa a ter novas versões e motores. Já a Nissan levou a nova geração do Altima, agora com sistema de condução semiautônomo e opção de motor 2.0 turbo – antes, só havia um 2.5 aspirado, que segue em linha. O Audi RS5 Sportback está mais para cupê de 4 portas e fez também sua estreia no Salão de Nova Iorque, com seu poderoso motor 2.9 litros biturbo de 444 cv. Também da Alemanha, a linha Classe C ganhou novo integrante na reestilização promovida recentemente e apresentada no Salão de Genebra, em versões com carroceria conversível.


O melhor do Salão de Nova Iorque

Audi RS5 Sportback – O RS 5 Sportback apareceu com visual mais nervoso, com grade singleframe ampliada, spoiler de alumínio fosco e as tradicionais entradas de ar no formato colmeia. O cupê de quatro portas ainda pode receber pacotes óticos personalizáveis. Para movê-lo, a marca alemã adotou motor 2.9 TFSI V6 capaz de gerar 444 cv de potência e 61,2 kgfm de torque. A tração é integral e a transmissão, automática de oito velocidades. O esportivo com mais de 1.800 kg acelera de zero a 100km/h em 3,9 segundos e vai a 280km/h.

 

Ford Fusion – Nesta reestilização do sedã médio-grande, o Fusion recebeu nova grade e aerofólio na tampa do porta-malas, farol de neblina redesenhado e outros pequenos detalhes de acabamento. A fabricante reduziu o número de configurações e ampliou o conteúdo das versões. Agora, há SE, SEL e Titanium e suas respectivas versões híbridas. A variante Plug-in híbrida, Energi, chega somente na topo Titanium. São quatro motores disponíveis. O mais forte é o V6 2.7 Ecoboost, que rende 328 cv e 52,1 kgfm e tem câmbio automático de seis marchas com tração integral. A versão S manteve o mesmo quatro cilindros 2.5 vendido por aqui. Já as versões que usavam o antigo 2.0 turbo Ecoboost de 240 cv recebem o novo 1.5 Ecoboost turbo, de quatro cilindros e 183 cv. Já o conjunto híbrido utiliza o 2.0 Atckinson e tem potência combinada de 190 cv.

 

Hyundai Santa Fe – A Hyundai aproveitou para estrear nos Estados Unidos o novo Santa Fe. O modelo cresceu e agora mede 4,77 metros de comprimento, 7 cm a mais do que antes. A distância entre-eixos também subiu 6 cm, passando para 2,76 m. O porta-malas comporta 585 litros. Na Coreia do Sul, o SUV terá três opções de motorização: uma a gasolina 2.0 turbo com 235 cv e torque de 36 kgfm e duas a diesel, 2.0 com 186 cv e 41 kgfm de torque e 2.2 com 202 cv e torque de 45 kgfm. A transmissão é sempre automática, com oito velocidades.

 

Mercedes-Benz Classe C Cabriolet – A marca alemã aproveitou para mostrar as versões de duas portas do Classe C, modelo atualizado recentemente. As alterações aparecem na nova grade dianteira com barra única para modelos padrão e dupla para os AMG. Faróis em leds, nova central multimídia e pacote de assistência à direção herdado do Classe S estão entre as novidades. O motor 2.0 turbo de quatro cilindros ganhou 14 cv e agora rende 258 cv de potência e 38 kgfm de torque. No C43 AMG, que usa um 3.0 V6, o aumento foi de 23 cv e chega a 390 cv e 53 kgfm.

 

Nissan Altima – A marca nipônica revelou a nova geração do Altima, seu sedã mais vendido no mercado norte-americano. O sedã agora traz sistema de direção semiautônoma e o motor 2.5 litros passou por melhorias com foco na redução de consumo e emissões. No entanto, há agora um novo propulsor 2.0 turbo de quatro cilindros. Potência e torque de ambos os trens de força ainda não foram revelados. As vendas começam apenas no segundo semestre deste ano, nos Estados Unidos, e a central multimídia adotada é compatível com Android Auto e Apple CarPlay e tem oito polegadas.

 

Range Rover SV Coupé – A Land Rover mostrou seu primeiro utilitário esportivo de grande porte com duas portas. As vendas começam no final do ano, no Reino Unido, pelo preço inicial de 240 mil libras, ou cerca de R$ 1,2 milhão. O motor é o velho V8 sobrealimentado de 5.0 litros, que gera 565 cv. O SUV atinge 265 km/h, acelera de zero a 100 km/h em 5 segundos e tem capacidade de reboque de até 3,5 toneladas. O visual é marcado pela grade e ventilação lateral exclusivas, além de uma inédita opção de roda de 23 polegadas. O cupê conta com teto panorâmico, assentos de couro com estofado em formato de losangos e aceita customizações em costuras, bordados do banco, alça da porta e tapete.

 

Subaru Forester – O visual da quinta geração do modelo japonês mudou, mas segue com uma aparência bem conservadora e um tanto antiquada. Faróis ganharam leds diurnos e projetores com a mesma tecnologia, com facho alto automático. A grade ficou maior e o para-choque dianteiro ganhou contornos mais destacados nas laterais e molduras cromadas junto aos faróis de neblina – também em leds. O entre-eixos passou de 2,64 m para 2,67 m e a central multimídia agora tem Android Auto e Apple CarPlay. O motor é o mesmo boxer 2.5 de quatro cilindros, mas com potência e torque ampliados para 185 cv e 24,3 kgfm – eram 170 cv e 24 kgfm. A transmissão é CVT e a tração, integral.

 

Toyota RAV4 – A nova geração do SUV médio chegará ao mercado global apenas no fim do ano – no Brasil, só em 2019, com uma provável aparição no Salão de São Paulo, em novembro. O design está mais robusto, mas faróis e lanternas em led ficaram mais elegantes. A plataforma é a TNGA e o modelo ganhou 57% de rigidez, de acordo com a marca. Para os Estados Unidos, o motor será um 2.5 litros a gasolina com transmissão automática de oito velocidades ou híbrido, também com propulsor 2.5 aliado a outro elétrico e câmbio CVT. A tração nas quatro rodas foi renovada e transfere até 50% da força para o eixo de trás. Frenagem automática com detecção de pedestres, controle de cruzeiro adaptativo e sistema de reconhecimento de placas e de faixa de rodagem estão no pacote de segurança.

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas