MotorDream

Testes

Útil e esportivo: Maserati Levante Q4 GranSport mostra força no asfalto e no fora de estrada

06/03/2018 09:13  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Útil e esportivo: Maserati Levante Q4 GranSport mostra força no asfalto e no fora de estrada

 No início, havia apenas a Porsche que, com o Cayenne, antecipava o futuro apresentando sua própria interpretação de SUV de fato esportivo. Ao longo dos anos, no entanto, o enorme sucesso de vendas da categoria fez com que outras marcas premium, como Mercedes-Benz, BMW, Jaguar e, finalmente, a Maserati, oferecessem aos clientes um utilitário esportivo na verdadeira essência dessa palavra. No caso do Maserati Levante, lançado em 2016, há ainda uma assinatura italiana inconfundível. Projetado e construído na Itália, o modelo compartilha com o sedã Ghibli a plataforma e os motores. Porém, carrega uma independência estilística e tecnológica que começa, por exemplo, pelo uso generalizado de magnésio e alumínio.

As novidades da linha 2018 dizem respeito, principalmente, aos aspectos tecnológicos que visam levar o carro ao nível dos concorrentes que, graças às alianças grupais, desfrutam de tecnologia interna e custos barateados. O SUV da Maserati oferece um sistema avançado de ajuda à condução que proporciona ao motorista a possibilidade de retirar as mãos do volante por curtos períodos de tempo. A tecnologia é possível graças à direção elétrica integrada com os radares a bordo. Desta forma, o carro é capaz de se mover autonomamente fazendo curvas, mantendo-se na mesma faixa e também respeitando a distância do veículo à frente.

O Levante traz de série um sistema de suspensão pneumática composto por quatro coifas independentes, cada uma equipada com um sensor de nível, e dois tanques montados no suporte suspenso traseiro. Além disso, a Maserati traz tração integral, chamada de Q4, juntamente com a transmissão automática, com conversor de torque, de oito velocidades com assinatura da ZF.

Câmbio, sistema suspensivo e tração integral se comportam de acordo com o modo de direção selecionado – e há quatro disponíveis: Normal, Sport, Off Road e I.C.E., este último voltado para a eficiência energética, ou seja, focado na economia de combustível. O sistema de tração integral, como padrão em todas as versões do Levante, envia 100% do torque para o eixo traseiro e transmite a força para a frente somente quando necessário. Para isso, uma análise das condições da estrada acontece a cada 0,1 segundo.

Há dois motores disponíveis, um a gasolina e outro movido com diesel, sendo o primeiro com duas opções de força diferentes. Trata-se de um 3.0 V6 que pode render 349 cv e 51 kgfm ou 430 cv e 59,1 kgfm. No primeiro, o zero a 100 km/h se dá em 6 segundos, enquanto que no segundo a marca cai para 5,2 segundos. Já a velocidade máxima é de 251 km/h e de 264 km/h, respectivamente. O propulsor movido a diesel também é um 3.0 V6, mas entrega “apenas” 275 cv e 61,2 kgfm, alcançando 230 km/h de máxima e partindo da inércia e chegando aos 100 km/h em 6,9 segundos. Os preços partem de 75.595 euros na Itália, próximo de R$ 292.500.

 

Impressões ao dirigir

Na ponta dos dedos

Aosta/Itália – A Maserati defende os avanços tecnológicos do seu SUV Levante. E o sistema semiautônomo de auxílio à condução reage corretamente às diferentes condições da estrada. Isso mesmo em caso de chuva intensa ou de trechos com as faixas um pouco apagadas. Dá para deixar apenas uma mão ao volante – o ideal é sempre manter as duas, é claro – e apreciar a estrada enquanto se enfrenta os muitos quilômetros de uma viagem, por exemplo.

O conforto do passeio é garantido pelo sistema de suspensão pneumática, que garante um efeito de “tapete voador” ao carro na rodovia. A carroceria não rola, mesmo em curvas rápidas. E dá, sim, para explorar um pouco a esportividade do crossover sem que o consumo seja exagerado. Fora de estrada, basta alterar o modo de condução e perceber a suspensão se elevar em 40 mm em comparação à posição normal, o que permite que o Levante enfrente condições de off-road. Caso o motorista deseje explorar plenamente o desempenho do SUV, o melhor é adotar o modo de direção esportivo e fazer uso das aletas para trocas manuais de marchas. Nestas condições, o carro fica até 35 mm mais baixo que a posição normal, como um felino pronto para atacar suas presas.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas