MotorDream

Ônibus e Caminhões

Depois de um longa fase de retrações nas vendas, Grupo Volvo projeta um crescimento de 30% nas vendas de caminhões no Brasil em 2018

05/03/2018 19:33
Envie por email

Depois de um longa fase de retrações nas vendas, Grupo Volvo projeta um crescimento de 30% nas vendas de caminhões no Brasil em 2018

por Luiz Humberto Monteiro Pereira

Auto Press

Após um dos períodos mais difíceis da história do setor de transporte no Brasil, quando se chegou a atingir uma queda de 70% nas vendas de caminhões, a Volvo não disfarça a euforia. O grupo sueco está aumentando a produção de caminhões em seu complexo industrial de Curitiba, onde contratou cerca de 100 funcionários no final do ano passado e mais 150 pessoas no início de 2018. “A retomada da economia e uma expectativa de crescimento do mercado de caminhões acima de 30% este ano são os grandes motivadores para a expansão”, comemora Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina.

O mercado de caminhões pesados no Brasil é o maior da América Latina. E a previsão do Grupo Volvo é que a economia brasileira se recupere lentamente e que as vendas de caminhões acompanhem esse ritmo, numa elevação gradativa. A Volvo terminou 2017 mais uma vez na liderança nacional do segmento de caminhões pesados, com 26,9% de participação. É a quarta vez consecutiva que a marca lidera este mercado, voltado principalmente para o transporte de longas distâncias. “Ano após ano, os transportadores tomam decisões de compra mais racionais, analisando o custo operacional de suas frotas. E nisso a Volvo tem ampla vantagem”, avalia Wilson Lirmann. Na linha de caminhões Volvo, o destaque foi o desempenho da linha FH, o caminhão pesado mais vendido do país em 2017. Foram emplacadas 4.505 unidades do modelo – um crescimento de 27% em relação aos volumes registrados no ano anterior. “O FH continua sendo o veículo mais procurado quando se busca alta tecnologia, disponibilidade, confiabilidade e baixo consumo de combustível”, pondera Bernardo Fedalto, diretor comercial de caminhões da Volvo no Brasil.

Os recentes avanços em conectividade dos modelos da marca, num mercado no qual as novas tecnologias estão sendo cada vez mais apreciadas, são um dos diferenciais apontados pela Volvo para justificar o otimismo. A aposta é na atratividade de equipamentos como o I-See, um dispositivo que utiliza geolocalização para reconhecer a rodovia onde o caminhão está rodando e otimiza as trocas automáticas de marcha, e o Dynafleet, um sistema de gestão remota da frota com monitoramento em tempo real. Outra inovação apresentada em 2017 foi o VM Autônomo, primeiro caminhão autônomo comercialmente viável do mercado, dedicado à colheita de cana de açúcar. O modelo está em testes finais de validação para comercialização futura.

No segmento de ônibus, a Volvo compensou a pasmaceira do mercado brasileiro com bons resultados na exportação. As vendas externas já alcançam 75% do total dos negócios. Com grandes vendas na região hispânica da América Latina, a Volvo entregou lotes de ônibus para muitos países da região. Foram vendidos 1.055 chassis de ônibus no ano passado, 791 deles exportados. “Temos vocação exportadora”, festeja Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America. Entre os principais mercados da fábrica brasileira da Volvo, destaque para o Panamá e a Guatemala, que renovaram ou ampliaram suas frotas de veículos urbanos. “Os negócios de nossa região, focados principalmente em ônibus de grande capacidade – articulados e biarticulados – são estratégicos para a Volvo Buses”, afirma Todeschini.

Em 2017 a Volvo introduziu um novo chassi de ônibus urbano, o B250R, com maior índice de nacionalização e mais tecnologia embarcada de conectividade que seu antecessor. O veículo entrará em circulação em março. Outra novidade foi o lançamento do Programa de Consultoria em consumo de combustível para operadores de ônibus da marca. Com base em dados de conectividade dos ônibus, monitorados em tempo real pela Volvo e suas concessionárias, é possível analisar o desempenho individual de cada veículo e de cada motorista, identificando e propondo ações de melhoria. No segmento de rodoviários, o destaque de 2017 foi a introdução de chassis na configuração 8x2 para carrocerias de 15 metros, adequados à mudança na legislação que permitiu um aumento de capacidade de passageiros. E o ano de 2018 inicia com a entrega de biarticulados para Curitiba (PR). Após muitos anos sem renovar sua frota de ônibus, a capital do Paraná terá 25 novos biarticulados Volvo de última geração. A entrega dos veículos está programada para março.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas