MotorDream

Testes

Teste: Citroën C3 Aircross 1.2 turbo - Ágil e funcional

06/02/2018 15:34  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Teste: Citroën C3 Aircross 1.2 turbo - Ágil e funcional

Citroën C3 Aircross 1.2 turbo se mostra versátil como um SUV e econômico como um hatch

por António de Sousa Pereira/Absolute-motors.com/Portugal

Não há mais como evitar o investimento no segmento de SUVs. Mas em um mercado superpovoado como este, as fabricantes têm de criar pontos de atração para dar personalidade a seus modelos e fugir do lugar-comum. A Citroën apostou na economia e no desempenho na hora de criar o C3 Aircross 1.2 PureTech 110 Auto Shine. O compacto é cheio de apelos estéticos, com muitos itens de decoração, inclusive com um interior laranja, que reforçam sua proposta jovem e utilitária. Mas a maior fortaleza da versão é mesmo seu motor.

Diante do tamanho do SUV, o propulsor 1.2 turbo a gasolina é o grande destaque nesta junção entre economia e desempenho. São 110 cv de potência a 5.500 rpm e 20,9 kgfm de torque já a 1.500 giros. Com transmissão automática de seis velocidades, o crossover chega a 183 km/h de máxima e cumpre o zero a 100 km/h em 10,6 segundos.

Há algumas tecnologias disponíveis no carro que são pouco comuns em modelos compactos. Caso do alerta de mudança involuntária de faixa de rolagem, da frenagem autônoma de emergência com alerta de colisão e também do sistema de leitura de sinais de trânsito. O volante é multifuncional, mas algumas funções, como o controle de cruzeiro e o limitador de velocidade, foram deslocadas para um comando satélite na coluna de direção.

O Aircross utiliza a plataforma do hatch C3 francês, de terceira geração, que é uma evolução da usada no C3 de segunda geração feito em Porto Real, no Brasil – a plataforma modular para compactos da PSA, a EPM1, só estreia no futuro DS3, em 2019. Daí seu entre-eixos ter se mantido em relação ao Aircross brasileiro, com 2,54 metros. Mas as outras dimensões mudam: ele é 13 cm mais curto, 6 cm mais baixo e 4 cm mais largo, com 4,15 m, 1,64 m e 1,76 m, respectivamente. Um detalhe que aumenta a versatilidade do modelo é o banco traseiro deslizante, com 15 cm de curso, o que permite ajustar melhor a proporção entre habitabilidade traseira e espaço para bagagem. Com isso, o tamanho do porta-malas em posição normal varia de 410 a 510 litros. Com o encosto traseiro rebatido, a capacidade sobe para 1.289 litros.

Primeiras impressões

 

Cheio de força


Lisboa/Portugal – O Citroën C3 Aircross se mostra fácil e agradável de conduzir com o propulsor 1.2 de 110 cv na estrada ou na cidade. E opcionais como controle de descida e de tração, que tem controle de aderência em cinco níveis – Normal, Neve, Areia, Lama e ESP Off –, facilitam os movimentos sobre superfícies mais escorregadias. De maneira geral, o desempenho do carro surpreende e proporciona bons passeios no asfalto ou fora dele.

 

 

Não é fácil ser indiferente ao SUV compacto da Citroën. Trata-se de um carro com equipamentos de série bastante generosos e uma roupagem nada convencional em relação aos concorrentes da categoria. O modelo proporciona uma direção suave para um motor de três cilindros. As respostas são rápidas, com uma evolução progressiva e linear. Mas o gasto de combustível aumenta de forma considerável quando o motorista pisa com um pouco mais de vontade no acelerador.

 

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas