MotorDream

Motos

Teste: Yamaha YXZ 1000R SS - Na trilha da demanda

25/08/2017 09:00  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Yamaha traz YXZ 1000R SS com novo câmbio sequencial e sistema de partida para melhorar desempenho do modelo

Por Victor Alves
Auto Press
 
 
Em 2015, a Yamaha mergulhou no segmento dos UTVs com o lançamento do YXZ 1000R – em inglês, a sigla UTV representa “Utility Task Vehicle”, ou “Veículo Utilitário Multitarefas”. Naquele ano, a marca japonesa já apresentava o modelo como o primeiro side-by-side puramente esportivo do mundo. Mesmo com visual um tanto quanto “estranho”, mas que favorece a visibilidade em situações de percursos em trilha, o YXZ 1000R caiu no gosto dos entusiastas de rally com sua proposta off-road. Tanto que a Yamaha resolveu trazer a versão SS do quadriciclo pouco mais de um ano depois de seu lançamento.
As mudanças que o YXZ 1000R SS tem em relação ao modelo de origem se concentram no novo sistema de trocas localizado no volante, no novo programa de controle de partidas e na transmissão sequencial que entrou no lugar de uma manual de cinco velocidades. O trem de força de 113 cv e a autonomia de 240 km – a maior da categoria – se mantêm os mesmos.
Mecanicamente, o modelo da Yamaha é impulsionado por um tricilíndrico 1.0, com 12 válvulas, duplo comando de válvulas no cabeçote, e de lubrificação por cárter seco. São 113 cv de potência e 10,50 kgfm de torque e tração integral nas quatro rodas, incluindo bloqueio de diferencial central e direção elétrica assistida. A caixa de câmbios conta com um programa chamado “YCC-S” que faz com que as trocas sejam feitas de forma rápida e sincronizada, e que mantém a embreagem desengatada até que o condutor queira arrancar. Já o programa “Launch Control” permite arrancadas mais “limpas” e rápidas que um sistema manual não consegue proporcionar. Por segurança, o Launch Control não funciona se o condutor não estiver usando cinto de segurança, se o freio de estacionamento estiver puxado, se o veículo estiver com bloqueio de diferencial ativado, se a temperatura do líquido de arrefecimento estiver muito baixa, ou se qualquer outro alerta estiver sendo indicado no painel.
Outras duas novidades extras foram agregadas ao SS. A cabine agora conta com um maior isolamento térmico e os novos amortecedores Fox Podium X2 estreiam no modelo. Com eles, o veículo tem uma altura livre em relação ao solo de 33 cm, um curso de 41 cm no eixo dianteiro e 43,2 cm no traseiro.
 
Primeiras impressões
 
Explosão racional

Por Jorge Beher
Do Autocosmos.com
Exclusivo no Brasil para Auto Press
 
Cidade do México – A entrega de potência nesse novo YXZ 1000R SS está menos explosiva. Mas, por outro lado, a alta elasticidade permite uma locomoção mais cômoda, sem preocupações com os obstáculos do caminho. Outro ponto que merece destaque é a nova caixa de marchas que corta a brecha existente entre uma caixa manual e uma automática, graças ao fato de ser sequencial.
Em relação à escolha do câmbio sequencial, a justificativa é de que uma caixa automática ou uma CVT poderia atrapalhar a entrega de performance e traria mais custos de manutenção e reparo. Também surpreende o fato de que suas especificações permitem com que o modelo possa competir em qualquer campeonato homologado – genuinamente um veículo que é “pau para toda obra”.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas