MotorDream

Lançamentos

Teste: Nissan GT-R 2017 - Bela fera

30/03/2017 11:00  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Nissan GT-R 2017 chega com mais potência e melhor aerodinâmica

por Luis Hernández
do autocosmos.com/México
Exclusivo no Brasil para Auto Press

Quando foi lançada em 2007, a sexta geração do Nissan GT-R, desenhada por Shiro Nakamura, chegou não só para ser um carro representativo da marca. O principal objetivo da fabricante japonesa era demonstrar ao mundo que essa nova geração poderia estar no mesmo páreo dos esportivos italianos e alemães, como o Porsche 911, por exemplo. Dez anos depois, agora em 2017, a Nissan promoveu o terceiro face-lift que melhora o design da carroceria e alterações mecânicas para elevar a cavalaria de 552 cv para 572 cv. Ou seja: a guerra contra o superesportivo da Porsche parece estar abertamente declarada.

Baseando-se no mesmo estilo de desenho de antes, o GT-R 2017 chega com uma carroceria com aerodinâmica melhorada e interior orientado ao conforto. Trata-se de um veículo “bipolar”: em outras palavras, o esportivo oferece total “arrogância” ao se pressionar o pedal do acelerador, mas também pode se comportar de maneira mais “domesticada” quando é conduzido nas ruas urbanas, o que denota sua capacidade de ser também um carro para o dia a dia.

Às margens das melhoras dessa reestilização, é fato que o interior do Nissan GT-R 2017 exprime certa antiguidade. É bastante perceptível o “espírito” de outros modelos da marca como Versa, Sentra e Altima. Os detalhes do carro – como botões dos vidros elétricos, alças de apoio e controles no volante – são praticamente os mesmos, o que reforça a ideia de que, em vez de criar uma marca de luxo encarregada de projetar veículos esportivos, a própria Nissan “põe a mão na massa” e desenvolve um supercarro em toda a extensão da palavra. O desenho do GT-R chega apenas para complementar o trabalho da engenharia, pois, de resto, encontra-se um esportivo 100% construído sob o “selo” da Nissan.

Sob o capô, o GT-R justifica bem o codinome Godzilla. Referência a um monstro japonês que marcou história num filme de 1954, o apelido é justificado pela monstruosidade do powertrain: são 572 cv de potência e um torque de 64,57 kgfm extraídos de um poderoso V6 com dois turbos de 3.8 litros. Esse trem de força leva o esportivo nipônico aos 100 km/h, partindo da imobilidade, em 2,7 segundos – um décimo de segundo a mais que a Ferrari 488 GTB, de 669 cv, e quatro décimos de segundo a menos que o Audi R8. A transmissão é automática de dupla embreagem com seis velocidades.

No Brasil, a Nissan comercializa o GT-R por R$ 900 mil. O processo de compra é sob o regime de encomenda e o comprador precisa aguardar o prazo de até três meses para receber seu “brinquedinho”. (Colaboração de Victor Alves/Auto Press).

 

Primeiras impressões

Completamente brutal

Cidade do México/México – Uma vez ligado o motor, é notável que não se trata de um carro qualquer. Na pista, o GT-R tem tudo o que é necessário para fazer sentir num genuíno esportivo: direção, chassis, transmissão e suspensão perfeitamente acertados. O sistema de tração integral nas quatro rodas não impede que os pneus “cantem”, mas mantém o GT-R na trajetória até além do esterçamento abusivo nas curvas. Apenas as frenagens mais violentas e as entradas de curva fazem o controle de estabilidade se apresentar. 

 

O modelo conta com três modos de direção que interferem no comportamento do motor, da transmissão e da suspensão. Um prioriza a economia, outro o uso rotineiro e, por último, um que intensifica a esportividade. Esse último deixa o GT-R ainda mais divertido – como se fosse necessário.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas