MotorDream

Lançamentos

Teste: Kia Niro 2017 - Prioridades traçadas

30/03/2017 09:00  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Kia lança SUV médio Niro com trem de força híbrido para competir no mercado de carros “verdes”

por Jorge Blancarte
do Autocosmos.com/México
exclusivo no Brasil para Auto Press
 
Para aqueles que gostam de economizar os gastos com combustível e, de quebra, ganhar status de ecologicamente corretos, a Kia lançou o SUV médio Niro. Trata-se de um crossover com propulsão híbrida que vem para competir diretamente com o Toyota Prius – líder de vendas a nível mundial no segmento dos híbridos. O modelo sul-coreano foi apresentado em 2013 como conceito no Salão de Frankfurt e, agora, em sua versão de produção, traz visual interessante e boa autonomia.
Enquanto o Prius é um veículo altamente diferenciado dentro da marca Toyota, o Kia Niro tem um visual bastante homogêneo em relação a outros modelos da fabricante sul-coreana. A linguagem de design da marca é mantida, com linhas curvas, faróis e grade de tamanhos discretos e luzes diurnas em leds. O destaque vai para as rodas em alumínio de 18 polegadas que se casam com o desenho agressivo e imponente do carro. O spoiler e os difusores de ar ajudam a incorporar certa esportividade.
Por dentro, o Niro tem acabamento com materiais de boa qualidade. No centro do cluster, em vez de um sistema de entretenimento, há um rádio com tela tátil pequena que permite sincronizar o telefone via Bluetooth para reproduzir músicas e efetuar chamadas. Entradas auxiliar e USB também estão disponíveis, mas não há conectividade com sistemas mais modernos, como Apple Carplay e Android Auto, por exemplo. Outras características do modelo são ar-condicionado automático de duas zonas, controles de som no volante, assento do motorista com ajuste elétrico, botão de partida, e tomada por indução para carregadores. Curiosamente, o freio de mão, comumente elétrico em veículos desta categoria, tem acionamento manual.
Embaixo do capô do Kia Niro, há dois “corações”: um motor a gasolina e outro elétrico. O propulsor a gasolina é um 1.6 litro de quatro cilindros que rende 105 cv de potência e tem torque de 15,07 kgfm. Já o motor elétrico – impulsionado por baterias de polímero de íons de lítio – tem potência de 43 cv e 17,28 kgfm de torque. O Niro tem, portanto, um trem de força com 148 cv de potência combinada e 32,35 kgfm de torque. A transmissão é automática de dupla embreagem com seis velocidades. O consumo, principal atributo do carro, fica na casa dos 20 km/l – o Toyota Prius, por exemplo, atinge a marca dos 24 km/l. Nada mal, tendo em vista que o SUV da Kia tem cerca de 1.450 kg, quase 300 kg a mais em relação ao Prius.
Em termos de segurança, o SUV híbrido da Kia incorpora o considerado necessário nos mercados mais prósperos: sete airbags, sensores de ponto cego e de tráfego cruzado, freios ABS, controle de estabilidade e câmara de ré. Apesar de não ser especialmente grande – tem 4,35 metros –, o Niro tem o bom entre-eixos de 2,69 m e deixa o espaço para os passageiros generoso, tanto para os assentos dianteiros quanto para os traseiros. A capacidade do porta-malas é de 550 litros e não foi afetada pela colocação das baterias do motor elétrico, já que estão alocadas abaixo dos bancos da segunda fileira.
Não há definições sobre vendas do crossover no Brasil. Porém, nos Estados Unidos, a Kia vende o Niro em três versões: a LX, por US$ 23.200 – aproximadamente R$ 71.780; a EX, por US$ 25.700 – em torno de R$ 79.500; e a Touring, por US$ 29.650 – cerca de R$ 91.730. (Colaboração de Victor Alves/Auto Press)
 
Primeiras impressões
 
Resposta imediata
 
Cidade do México/México – O Kia Niro possui um painel de instrumentos que mescla mostradores analógicos e digitais. Nele, é possível monitorar o processo de desempenho em que se encontra o veículo (charge, eco ou power). Há também um mostrador que exibe informações como o fluxo de energia do motor elétrico, se a bateria está sendo carregada pelo motor, se a bateria está dando potência às rodas ou se o motor a gasolina está impulsionando o carro. 
A aceleração é muito boa, pois é possível contar com todo o torque já no primeiro momento do arranque (peculiaridade dos motores elétricos). Se uma manobra requerer uma direção mais veloz e ágil, a opção Sport pode ser utilizada pelo motorista. Essa configuração deixa toda a potência e torque “às ordens” do pedal, o que transforma completamente o comportamento do carro e dá total agilidade ao veículo. A transmissão automatizada de dupla embreagem e seis marchas faz mudanças rápidas e precisas. No modo Sport, as trocas são realizadas manualmente. Um comportamento bem suportado pela suspensão, que oferece bastante estabilidade e filtra bem as imperfeições do piso.

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas