MotorDream

Testes

Teste: Fiat Uno Attractive - Ponto de acesso

22/03/2017 11:00  - Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias
Envie por email

Fiat Uno Attractive entrega bom recheio e motor eficiente no consumo e no desempenho

por Marcio Maio
Auto Press

As versões de entrada dos hatches compactos ganharam cada vez mais valor ao longo dos anos. Se antes elas vinham “peladas” e costumam ser atraentes para concessionárias lucrarem com a venda de acessórios para os modelos, a exigência crescente dos consumidores, aliada à grande concorrência que se instaurou com a proliferação de novas marcas no Brasil, fez com que essas configurações recebessem mais atenção das marcas. O Fiat Uno Attractive é um bom exemplo: traz equipamentos suficientes para garantir algum conforto aos passageiros e ainda entrega um motor moderno e alinhado à política de eficiência energética que anda ganhando força nas fabricantes automotivas nos últimos anos.

O motor Firefly 1.0 tem duas válvulas por cilindro, ao contrário de motores 1.0 de três cilindros de rivais como Volkswagen, Ford, Hyundai e Nissan, que têm quatro válvulas por cilindro. O novo propulsor utiliza um sistema que leva parte dos gases do escape a recircularem na câmara de combustão quando a potência não é solicitada, o que economiza combustível. Isso é feito através do eixo de comando com variador de tempo de abertura, que pode atrasar ou adiantar o movimento das válvulas.

São 72 e 77 cv com gasolina e etanol no tanque e torque de 10,4 e 10,9 kgfm nas mesmas condições. De acordo com o InMetro, o novo trem de força deixou o Uno Attractive 10% mais econômico. Outra evolução está na opção de controle de estabilidade e tração e assistência de partida em rampa, um bom diferencial na categoria. 

O hatch passou por um face-lift em setembro do ano passado, quando recebeu nova grade – com um desenho que o aproxima, visualmente, do subcompacto Mobi. O para-choque dianteiro também mudou, mas sutilmente. Por dentro, novos grafismos no quadro de instrumentos com display LCD de 3,5 polegadas em alta resolução e central multimídia opcional tiram completamente qualquer ar de variante de entrada, assim como o volante multifuncional com botões que acessam funções de som e telefone. 

De fábrica, o carro já sai bem equipado. Traz ar-condicionado, direção elétrica, brake light e sinalização de frenagem de emergência, faróis de neblina, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento e trava elétrica nas portas com acionamento automático a 20 km/h. O preço parte de R$ 42.680. Mas os opcionais contemplam rádio com bluetooth, retrovisores elétricos e até controles eletrônicos de estabilidade e tração e assistente de partida em rampas, por mais R$ 3.805. Desta forma, o preço pula para R$ 46.485. Valor que ainda o deixa em vantagem em relação aos concorrentes.

Impressões ao dirigir

Com emoção

A mudança de motor na versão de entrada do Fiat Uno fez muito bem ao hatch. O propulsor 1.0 Firefly entrega 72/77 cv e 10,4/10,9 kgfm com gasolina/etanol, sendo o torque máximo disponibilizado em 3.250 rpm. Mas, na verdade, seu comportamento parece superior aos dados da ficha técnica. O compacto se mostra enérgico bem antes disso, até mesmo em subidas. Nem de longe lembra a lentidão típica do antigo motor Fire. 

As rolagens de carroceria até aparecem, mas são extremamente sutis e, de maneira geral, o hatch mantém bom equilíbrio em curvas, mesmo em velocidades elevadas. O carro não esboça esportividade, mas está longe de apresentar falta de força. Arrancadas, ultrapassagens e retomadas são feitas com alguma tranquilidade e sem que seja necessário reduzir demais a marcha. Também não é preciso aliviar demais o pedal do acelerador para alcançar a economia indicada nos testes realizados pelo InMetro. O instituto aferiu médias de 9,2/10,4 km/l na cidade/estrada com etanol e 13,1/15,1 km/l nas mesmas condições com gasolina no tanque. 

Outro ponto positivo é que não há muita vibração no habitáculo, algo comum em motores de três cilindros. Até o acabamento, mesmo simples, não faz feio frente à concorrência do segmento. Aliás, até se destaca, por se tratar de uma configuração de entrada. Tudo é bem localizado, de uso intuitivo e leitura fácil. Não chega a ser um habitáculo espaçoso, mas também não traz grandes apertos quando se roda com quatro ocupantes no veículo. 

Ficha técnica

Fiat Uno Attractive

Motor: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 999 cm³, três cilindros em linha, duas válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote com tempo de abertura de válvulas variável. Injeção multiponto e acelerador eletrônico.

Potência: 72/77 cv com gasolina/etanol a 6.250 rpm.

Torque: 10,4/10,9 kgfm com gasolina/etanol a 3.250 rpm.

0-100 km/h: 12,6/12,2 segundos com gasolina/etanol.

Diâmetro e curso: 70,0 mm X 86,5 mm. Taxa de compressão: 13,2:1.

Velocidade máxima: 153,7/157 km/h (Gasolina/etanol).

Transmissão: Manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, braços oscilantes inferiores transversais e molas helicoidais. Traseira com barra de torção e rodas semi-independentes, amortecedores hidráulicos e molas helicoidais. Oferece controle eletrônico de estabilidade.

Pneus: 175/65 R14.

Freios: Discos sólidos na frente e tambores atrás. Oferece ABS com EBD de série.

Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,81 metros de comprimento, 1,64 m de largura, 1,48 m de altura e 2,38 m de distância entre-eixos. Airbags frontais de série.

Peso: 920 kg.

Capacidade do porta-malas: 280 litros.

Tanque de combustível: 48 litros.

Produção: Betim, Brasil.

Itens de série: Alertas de limite de velocidade e manutenção programada, ar-condicionado, computador de bordo, conta-giros, desembaçador e limpador do vidro traseiro, direção elétrica com modo city, faróis de neblina, volante multifuncional, pneus de baixa resistência e travas e vidros dianteiros elétricos.

Preço: R$ 42.680.

Opcionais da unidade testada: Kit Tech com alarme antifurto, chave canivete com telecomando para abertura e fechamento das portas, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, rádio integrado ao painel com RDS, entrada USB/AUX, viva-voz Bluetooth e função audio streaming, volante com comandos do rádio e telefone, retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função tilt down e vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento.

Preço da unidade testada: R$ 46.485.

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas