MotorDream

Testes

Teste: Nissan Frontier - Estado bruto

16/11/2016 15:44  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Teste: Nissan Frontier - Estado bruto

Nova geração da picape mexicana Nissan NP300 Frontier traz novidades para enfrentar a forte concorrência do segmento

por Fabio Perrotta Junior
Auto Press


As picapes médias evoluíram bastante. Foram inúmeras novidades aplicadas em todos os modelos com novas tecnologias. De olho nesse avanço, a Nissan apresentou a nova geração da Frontier, sua representante no segmento. Chamada de NP300 Frontier no México, compartilha estrutura e motorizações com as ainda inéditas Renault Alaskan e Mercedes-Benz Classe X. Apresentada durante o Salão do Automóvel de São Paulo e com lançamento nacional previsto para o primeiro trimestre de 2017, a picape chegará importada do México e apenas na configuração topo de linha, a princípio.



Apesar de completamente renovada, a Nissan manteve os aspectos mais marcantes no novo modelo. A nova Frontier lembra bastante a antecessora, com traços brutos e linhas definidas. Na dianteira, os faróis permanecem retangulares, ao lado da grade em "V" característica da Nissan. Nas medidas, o comprimento cresceu três centímetros, passando de 5,23 metros para 5,26 m, enquanto o entre-eixos caiu 5 cm – era 3,20 m, agora é 3,15 m. A caçamba ficou mais profunda e é possível transportar até 1.118 kg – cerca de 90 kg a mais que a geração anterior.



O novo motor diesel 2.5 turbodiesel, de 190 cv e 45,9 kgfm de torque, vem acompanhado de um câmbio automático de sete marchas e suspensão traseira do tipo multilink. De acordo com a marca japonesa, a estrutura está mais resistente, com chassi reforçado e quatro vezes mais durável. Em termos de segurança, a nova Frontier tem, além dos obrigatórios freios ABS e airbag duplo, controle eletrônico de frenagem e controle de estabilidade e de tração. No quesito conforto, ela traz controle automático de descida, sistema de auxílio de partida em rampa, três tomadas 12v, entradas auxiliares, conectividade via Bluetooth e volante multifuncional.



No México, seu preço começa em 508 mil pesos, cerca de R$ 84 mil. Apesar de ainda não ter sido confirmado oficialmente pela Nissan e levando em consideração o preço de suas concorrentes, a nova geração da Frontier deve custar algo próximo de R$ 150 mil em sua versão topo de linha.



Primeiras impressões

Vitalidade renovada

por Luis Hernandez
do autocosmos.com/méxico
Exclusivo no Brasil para Auto Press


Cidade do México/México – O maior atributo da nova geração da Nissan Frontier é o seu comportamento. Carregada ou não, a picape passa a sensação de segurança. Boa parte disso se deve ao conjunto de suspensão traseiro do tipo multilink, que além de dar mais estabilidade, oferece maior conforto a bordo. Os 190 cv de potência e 45,8 kgfm de torque do motor 2.5 turbodiesel empurram com disposição. As retomadas são sempre vigorosas e o funcionamento do câmbio é impecável. A direção, no entanto, tem peso exagerado. O isolamento acústico do modelo é primoroso e contribui para o conforto em viagens mais longas.



Em trechos off-road a Frontier não passa aperto. O sistema de tração 4X4 tira a picape de situações adversas, sendo auxiliado, quando necessário, pelo bloqueio do diferencial. O desafio fica ainda mais fácil caso os assistentes de descida e subida sejam ativados. O conjunto só não é perfeito por conta das rodas de 18 polegadas e pneus de uso urbano, que prejudicam um pouco o desempenho em trilhas mais extremas. Mas não há dúvidas que a nova geração da Nissan Frontier pode incomodar as rivais.

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas