MotorDream

Motos

Teste: Harley-Davidson Street 750 2017 - Novos horizontes

15/09/2016 09:04  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Teste: Harley-Davidson Street 750 2017 - Novos horizontes

Harley-Davidson Street 750 recebe mudanças para responder às queixas dos novos consumidores da marca

por Hector Mañón
do autocosmos.com/México
exclusivo no Brasil para Auto Press

A Harley-Davidson Street 750 foi concebida com um objetivo claro: atrair novos clientes para a marca. Mais especificamente, jovens e mulheres interessadas em motociclismo. Para fazer isso, a moto, lançada em 2014, foi desenvolvida em uma nova plataforma, visando torná-la mais amigável de usar no cotidiano e no trânsito das cidades grandes. A linha 2017 recebeu pequenas mudanças para solucionar as queixas dos novos proprietários. Dentre essas alterações, destaque para o sistema de freio mais eficiente, que era o principal alvo de questionamentos. Outra atualização ficou por conta das mudanças nas alavancas de freio e embreagem, que ficaram mais ergonômicas. O pedal de troca de marcha também foi revisto com intenção de proporcionar trocas mais precisas.

Chamado pela marca de Revolution X, o motor foi desenvolvimento a partir da parceria firmada com a Porsche para o motor da V-Rod. Os resultados da parceria foram aplicados no projeto do trem de força da Street 750, que bem como o nome diz, possui 749 centímetros cúbicos. Com arrefecimento líquido para melhorar a utilização em situações de tráfego intenso, tais como aqueles encontrados em grandes cidades, foi projetado para render 53 cv de potência máxima e 6,20 kgfm de torque a 4 mil giros. 

Sua manobrabilidade foi apurada com uma mudança importante. O motor de dois cilindros instalado no quadro da moto a 60° e não 45°, como é tradição na marca. Isso permite que o tanque de combustível fique mais baixo e reduz o centro de gravidade da moto. A suspensão dianteira é telescópica braço oscilante garfo e a traseir é bichoque.

Impressões ao pilotar

Disposição viril

Cidade do México/México – A posição de condução da Street 750 é semelhante à de outras motos deste estilo, com as pernas dobradas, pés levemente para a frente e guidão reto. Apesar de terem sido aprimoradas, as alavancas de embreagem e freio dianteiro continuam com curso muito longo e incomodam nos primeiros quilômetros. O painel de instrumentos traz o mínimo necessário e indispensável para a condução. O mostrador de 3,5 polegadas é composto apenas por um velocímetro analógico e um display de cristal líquido monocromático, que exibe o hodômetro e marcações de viagens distintas. Fica claro a piora na qualidade de plásticos e materiais utilizados na moto em relação a outros modelos da marca.

Dinamicamente, o que mais impressiona é a resposta imediata do motor quando solicitado. As acelerações são vigorosas e passam sensação de leveza à motocicleta. A troca de marchas do câmbio de seis velocidades melhorou e os engates são precisos e rápidos. O fato de o motor ser refrigerado a água é um trunfo em situações de trânsito pesado e parado de grandes cidades, proporcionando uma temperatura de funcionamento confortável. O redimensionamento dos freios foi pontual, proporcionando mais segurança para a motocicleta e condutor na hora de parar. O manejo é em baixa velocidade é simples, grande parte disso por conta da posição de condução e do guidão elevado. A baixa altura do assento em relação ao solo pode ajudar os condutores de menor estatura, passando maior sensação de segurança e tornando a moto uma boa escolha para os iniciantes no mundo de duas rodas.

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas