MotorDream

Ônibus e Caminhões

Scania vende primeiros caminhões movidos a etanol para a Clariant

27/05/2016 18:01  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Scania vende primeiros caminhões movidos a etanol para a Clariant

Indústria química desenvolve uma “nova geração” do combustível vegetal

por Luiz Humberto Monteiro Pereira
Auto Press

Às vezes, a venda de caminhões pode representar valores muito maiores que a quantidade de reais envolvida no negócio. É o caso das três unidades do modelo P 270 4X2, movidos a etanol, comercializados no ano passado pela Scania do Brasil para a Clariant, uma multinacional da indústria química sediada na Suíça e que possui fábricas em todo o mundo – quatro delas no Brasil. Além de serem os primeiros caminhões movidos a etanol comercializados pela Scania na América Latina, os modelos – chamados na Clariant de Ecotrucks – estão sendo usados para colocar à prova o chamado “etanol de segunda geração”, produzido à partir de bagaço de cana-de-açúcar.

O etanol combustível utilizado pelos caminhões da Scania já utilizava em sua composição o aditivo Master Batch ED 95, fabricado pela Clariant no Brasil. Esse aditivo permite que motores desenhados para consumir diesel utilizem etanol hidratado, ajustando as características do combustível às necessidades do motor para obter um bom funcionamento do veículo. E a produção local foi fundamental para a viabilidade do projeto, ao gerar otimização de custos e de logística. Como segunda etapa do projeto, a Clariant passou a adicionar ao combustível habitual o “etanol de segunda geração”, fabricado a partir de bagaço de cana através de uma tecnologia que a empresa suíça patenteou e chama de Sunliquid. Trata-se de um processo biotecnológico para a fabricação de etanol celulósico a partir de resíduos agrícolas – como palha de trigo e milho ou bagaço e palha da cana – que usa enzimas específicas que dividem a celulose em açúcares fermentáveis, com alta produtividade. 

Desde julho de 2012, a Clariant opera uma planta pré-comercial em Straubing, na Alemanha. Lá foram processados resíduos de cana-de-açúcar do Brasil, o que gerou parte do combustível que abastece os Ecotrucks na fábrica de Suzano. “A iniciativa apoia o cumprimento das metas ambientais e reforça nossa abordagem de sustentabilidade, inclusive comprovando os resultados positivos das soluções que oferecemos ao mercado de biocombustível”, afirma Paulo Itapura, Gerente de Sustentabilidade da Clariant para a América Latina. “Concluímos diversos testes e obtivemos a validação técnica e econômica da tecnologia Sunliquid, que já está disponível para comercialização no Brasil”, complementa Martin Mitchell, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Clariant para Américas. Segundo ele, a Clariant estuda onde implantará sua primeira unidade industrial no mundo para produção comercial do Sunliquid – e o Brasil é um dos candidatos a abrigar essa fábrica.

Na unidade da Clariant em Suzano, os Ecotrucks realizam o carregamento de isotanques, com capacidade para 25 mil litros de produtos químicos, levando-os até a frota rodoviária de caminhões que parte para as entregas nos clientes da empresa. Os três pesados P 270 trabalham 24 horas, divididos em quatro turnos nos sete dias da semana, e circulam apenas dentro da unidade de Suzano, o maior complexo industrial da empresa na América Latina.

Ao desenvolver a nova tecnologia e colocá-la em prática em parceria com a Scania, a Clariant obteve um “efeito colateral” interessante: melhorou seus resultados ambientais na fábrica de Suzano, na Grande São Paulo. A adoção dos caminhões a etanol que utilizam o “etanol de segunda geração”, cerca de um ano desde sua implantação, gerou redução aproximada de 90% nas emissões de CO2 em relação aos caminhões a diesel convencionais adotados anteriormente. 

Na Scania, a parceria com a Clariant também rende bons resultados. “O exemplo da Clariant atrai o interesse de outras empresas, que já consultam a Scania sobre o uso do caminhão a etanol no dia a dia. O caminhão a etanol é uma solução para empresas comprometidas em diminuir os impactos ambientais. É uma opção 100% viável”, diz Celso Mendonça, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Scania no Brasil. 

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas