MotorDream

Testes

Teste: Novo Mercedes GLE - Melhor dos mundos

20/08/2015 12:40  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Teste: Novo Mercedes GLE - Melhor dos mundos
Mercedes GLE fica mais moderno e esbanja luxo, tecnologia e desempenho 

por Raffaele Grosso
Auto Press

O segmento de utilitários esportivos é o que mais cresce no mundo. E cada vez mais esse segmento tenta unir o melhor de todas as outras categorias – como o conforto de um sedã e a versatilidade de um monovolume. Os que melhor conseguem extrair os pontos positivos dos diferentes setores acabam se destacando no line-up das marcas, principalmente nas chamadas “premium”. É o que aconteceu com o Mercedes GLE, que acaba de apresentar seu “facelift” na Europa e América do Norte.

A Mercedes aproveitou a decisão de unificar toda nomenclatura da sua gama de SUVs e apresentou o face-lift para o GLE, durante o Salão de Nova Iorque, em abril deste ano. O utilitário nada mais é que a nova geração do ML. Na “sopa de letrinhas”, a letra G representa Geländewagen, que em alemão é SUV, e a letra L, luxo. Por fim, a última sigla E tem o intuito de representar a família no qual se baseia e compartilha plataforma. A ideia permanece com os modelos GLA e GLC. 



Em relação ao visual, o GLE está mais moderno, porém sem abandonar suas raízes. A parte dianteira foi repaginada e aderiu à nova filosofia estética da marca, com a grade composta por dois filetes duplos cromados com a estrela de três pontas ao centro. O para-choque está mais robusto, e os faróis agora contam com luzes de leds. Na parte lateral, as rodas possuem novo design, e uma das principais características do modelo permanece: a quarta coluna se mantém oculta, através do vidro, presente no modelo desde seu lançamento, em 1997. Na parte traseira, as lanternas receberam nova disposição, e também passam a ter luzes de leds. O para-choque está mais robusto, com duas saídas de escape, exceto nas configurações AMG e AMG S, com quatro, duas em cada lado.

Se na parte externa, o modelo está mais requintado, sem abandonar a “pegada” de bruto, no interior o jeitão “rústico” fica de lado e impera o quesito sofisticação. O carro mantém até hoje o posto de primeiro SUV de luxo alemão e faz valer o status com o painel redesenhado, que tem ao centro uma tela multifuncional de 7 polegadas. Há presença de alumínio escovado e fibra de carbono nos acabamentos e o bancos são revestidos em couro. Entre o conta-giros e o velocímentro existe uma pequena tela que exibe funções de computador de bordo. O volante multifuncional é novo e o modelo ainda dispõe de novas combinações nas cores tons de cinza, bege, preto e marrom para a cabine.


No campo tecnológico, o Mercedes GLE reforçou a lista com alguns itens, como função Eco com sistema Start/Stop, assistente de prevenção à colisão e sistema de frenagem com detector de pedestres. Há sistema de estacionamento com câmara de 360º, e o sistema Dynamic Selec, que pode ser visualizado no display central, onde o motorista pode escolher o melhor tipo de condução que variam entre Confort, Sport e Off-Road para o utilitário.

Sob a gama de motores, na Europa, o utilitário possui versões a gasolina e a diesel. Na primeira variante, estão presentes o motores que variam entre 3.0 litros de seis cilindros com 339 cv e 435 cv. Já nas configurações a diesel estão presentes propulsores com potência entre 204 e 258 cv. A novidade apresentada pela marca é o conjunto híbrido inédito para o veículo na versão GLE 500e. O sistema é formado por um motor a gasolina V6 com 333 cv aliado a um bloco elétrico com 116 cv, onde é possível extrair 442 cv de potência máxima.

O Mercedes GLE também conta com motores preparados pela AMG – divisão esportiva da marca. Nesta configuração, há duas variantes: GLE AMG C 63 e GLE AMG C 63 S. Ambas são equipadas com motor V8 com dois turbos, porém a primeira com 557 cv e 71,4 kgfm de torque e a segunda com 585 cv e 77,5 kgfm de torque. A marca ainda utilizará um inédito câmbio automático de nove velocidades 9G Tronic com tração integral 4matic.


Para o Brasil, o modelo não tem data definida para dar as caras. Na Europa, o veículo é comercializado com valores entre 53.900 e 121.300 euros – algo em torno de R$ 210 mil e R$ 450 mil.
 
Primeiras impressões

Eficiência versátil

por Claudio Soranzo
do Infomotori.com/Itália 
exclusivo no Brasil para Auto Press

Roma/Itália – A Mercedes realmente reforçou um carro que já era muito bom, com impressionantes níveis de desempenho, conforto e segurança. Tudo foi concebido e desenhado para ser o melhor da classe. A marca redesenhou radicalmente seu modelo de SUV e, além de melhorias estéticas feitas para a frente e a traseira, o novo GLE foi submetido a inúmeros dispositivos que lhe proporcionaram novos valores de emissões e desempenho do motor –  média de 17% de otimização em comparação com o modelo anterior.


O renovado utilitário também tem outros pontos fortes: o máximo de desempenho na estrada e off-road, excelente espaço e alta proteção e segurança. Além do design atraente, as diferentes emoções de condução obtida por Dynamic Select, e os conhecidos sistemas de assistência ao condutor, o GLE surpreende pela ampla gama de motores. O híbrido plug-in fornece uma potência total de 442 cv e um desempenho brilhante na condução, com capacidade para viajar 30 km em modo totalmente elétrico. Nos modelos 4Matic há também o modo Off-road para trechos fora de estrada, com possibilidade do pacote adicional Offroad +, no qual o condutor pode ir praticamente onde quiser. A prova disto fica por conta do teste realizado em trecho com altos declives e pistas repletas de pedras, onde o novo GLE se mostrou firme e capaz de enfrentar inúmeras adversidades. 

 
Ficha Técnica

Mercedes GLE 350 Bluetec 4Matic

Motor: Gasolina, dianteiro, longitudinal, 2.987 cm³, turbo com intercooler, seis cilindros em “V”, quatro válvulas por cilindro e comando duplo no cabeçote. Injeção eletrônica multiponto sequencial. Acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio automático de sete marchas à frente e uma a ré.
Tração integral. Controle eletrônico de tração.

Potência máxima: 258 cv a 3.600 rpm

Aceleração de zero a 100 km/h: 7,9 segundos.

Velocidade máxima: 220 km/h, limitada eletronicamente.

Torque máximo: 63,2 kgfm entre 1.600 e 2.400 rpm.

Suspensão: Pneumática Airmatic com sistema de amortecimento continuamente variável. Controle eletrônico de estabilidade. 

Pneus: 245/40 R18.

Freios: Discos ventilados na frente e atrás. Oferece ABS com EBD.

Carroceria: Utilitário esportivo com quatro portas e cinco lugares. Com 5,20 metros de comprimento, 2,14 m de largura e 1,85 m de altura. Oferece airbags frontais, laterais dianteiros e traseiros, cortina e de joelho para o motorista.

Peso: 2.245 kg.

Capacidade do porta-malas: 680 litros, podendo chegar a 2.300 litros com o rebatimento dos bancos.

Capacidade tanque de combustível: 112 litros.

Preço na Europa: 60.800 euros, algo em torno de R$ 235 mil.



 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas