MotorDream

MotorZine

Salão de Genebra 2013 - Sem crise

06/03/2013 13:49  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Salão de Genebra 2013 - Sem crise

Segmentos altamente sofisticados, como superesportivos e superluxo, são os maiores destaques do Salão de Genebra 2013

por Michael Figueredo
Auto Press


O Salão de Genebra sempre foi considerado um campo neutro. E como tal, era utilizado por franceses, alemães e italianos como palco de lançamento, fossem marcas generalistas ou de luxo. Na edição de 2013, um fator em especial contribui para que os destaques ficassem descaradamente a cargo dos mais caros: a crise econômica europeia. O cenário que o continente atravessa, embora não seja uma novidade deste ano, segue sem apresentar sinais de melhora. E, já que o quadro não muda, as fabricantes naturalmente apostam nas classes mais ricas, que seguem à prova de abalos financeiros.

Os maiores destaques do evento, aberto ao público entre os dias 7 e 17 de março, vêm da Itália. A Ferrari apresentou a aguardada sucessora da Enzo. Anteriormente se especulava que o bólido seria chamado de F70, pelos 70 anos da marca, ou de F150 – nome que a Ford não liberaria jamais. No final, o superesportivo trouxe no nome todo o esnobismo da marca italiana. Foi batizado de LaFerrari. Já a Lamborghini mostrou seu Veneno, um carro de nada menos que R$ 9,2 milhões. O modelo é uma comemoração aos 50 anos da marca italiana e terá apenas três unidades produzidas. Porém, o mercado premium não ficou restrito aos poderosos motores italianos. A britânica Rolls Royce, por exemplo, levou o Wraith, carro mais rápido já produzido pela marca. Já a compatriota Bentley revelou o Flying Spur, sedã recheado de tecnologia e com um motor de 625 cv de potência. Dos Estados Unidos, a principal estrela foi o Corvette Stingray Convertible, versão sem capota do carro da Chevrolet.

Com uma grande quantidade de modelos potentes e caros, Genebra apresentou muito poucas atrações para o público real. A Citroën mostrou o conceito Technospace, que dará origem à nova geração do C4 Picasso. A Dacia levou para o evento o Logan MCV, variante station do sedã produzido pela Renault no Brasil – e que tem alguma chance de ser feita no Paraná. Outro carro que mais cedo ou mais tarde desembarca no Brasil é a nova geração do Suzuki SX4, modelo comercializado por aqui atualmente. O novo modelo é originado no conceito S-Cross, que a marca japonesa apresentou no último Salão de Paris.
   
Destaques do Salão de Genebra 2013

Alfa Romeo Gloria
– Este conceito foi um dos modelos que mais chamaram a atenção em Genebra. Desenvolvido pelo centro de estilo da marca italiana, com colaboração de estudantes do Instituto Europeu de Design, localizado em Turim, na Itália, o cupê apresenta um perfil esguio, com o característico “cuore sportivo” da Alfa Romeo na área frontal, um longo capô e faróis de led bem finos. O conceito mede 4,70 m de comprimento, 1,92 m de largura e tem altura de 1,32 m, além do entre-eixos de 2,90 m. O desenho da traseira apresenta linhas futuristas.



Bentley Continental Flying Spur – A Bentley já havia adiantado alguns detalhes do seu sedãzão Continental Flying Spur antes do Salão de Genebra. No entanto, na apresentação oficial do carro, um verdadeiro “recheio tecnológico” foi revelado. A marca britânica, controlada pela Volkswagen, introduziu um moderno sistema de entretenimento comandado através de uma tela sensível ao toque de oito polegadas. O luxuoso sedã tem telas de 10 polegadas para os passageiros de trás – instaladas no encosto dos bancos da frente –, fones de ouvido sem fio, disco rígido de 64 GB e rede Wi-Fi. Sob o capô, um motor twin-turbo de 6.0 litros com 625 cv de potência, acoplado a uma transmissão automática de oito velocidades. O preço ainda não foi revelado pela Bentley.



Chevrolet Corvette Stingray Convertible – A Chevrolet apresentou a sétima geração do Corvette Stingray em janeiro deste ano, no Salão de Detroit. Mas deixou para a Europa a versão conversível do modelo. As especificações técnicas são as mesmas: motor V8 de 6.2 litros com potência de 450 cv e 62,2 kgfm de torque. O carro tem tração traseira e transmissão manual de sete velocidades. A primeira unidade do Corvette Convertible será leiloada e o dinheiro arrecadado revestido para caridade. A tradicional casa de leilões Barret-Jackson será a responsável pela venda do veículo, que acontece entre os dias 4 e 6 de abril em Palm Beach, na Flórida.



Citroën Techospace – O conceito antecipa a nova geração da minivan C4 Picasso. O carro é montado sobre a nova plataforma da PSA Peugeot citroën, a EMP2, que será utilizada globalmente pelo grupo. A versão de produção será apresentada no segundo semestre e as vendas começam ainda em 2013 no mercado europeu. O modelo deve ser importado para o Brasil, como acontece com a atual geração. A nova arquitetura reduziu 140 kg do peso do carro. As especificações técnicas ainda não foram reveladas pela Citroën.



Dacia Logan MCV – O Logan, produzido no Brasil pela Renault, vai ganhar uma versão perua na Europa, onde ostenta a marca Dacia. O Logan MCV – sigla que significa veículo de máxima capacidade – é dotado de porta-malas de 573 litros. Embora não haja confirmação, o modelo tem chances de chegar às ruas brasileiras. Na Europa, a oferta de motores será composta por um 1.2 litro de 75 cv de potência e um turbo de 90 cv. Haverá ainda uma versão diesel 1.5 litro com 90 cv.



Ferrari LaFerrari – O mistério em torno do sucessor da Ferrari Enzo foi mantido até a abertura do evento. E a marca italiana conseguiu surpreender. Primeiro, pelo nome: LaFerrari. Depois, pelos atributos do carro. O superesportivo é movido por um poderoso V12 de 6.3 litros a gasolina, capaz de entregar 800 cv. O torque é de 92 kgfm. Além disso, um segundo motor - elétrico, denominado Hy-Kers, com tecnologia da Fórmula 1 - gera 163 cv a mais. A potência combinada de 963 cv, aliada a uma transmissão de sete velocidades, permite ao carro chegar aos 100 km/h em menos de três segundos. A velocidade máxima é de 350 km/h. Serão produzidas apenas 499 unidades do modelo e cada uma será vendida por R$ 3,3 milhões.



Lamborghini Veneno
– O motor V12 de 6.5 litros do Veneno, com potência de 750 cv, é o mais poderoso que a Lamborghini já fez. O superesportivo, criado para comemorar os 50 anos de fundação da marca italiana, tem uma transmissão de sete marchas e chega a 354 km/h de velocidade máxima. No design, destaque para o chamativo aerofólio traseiro e a entrada de ar no teto. Outro dado impressionante é o preço. Serão apenas três unidades produzidas. Pela “bagatela” de 3,5 milhões de euros – equivalente a R$ 9,2 milhões.



Porsche 911 GT3 – O principal astro da Porsche no Salão de Genebra foi o GT3, versão que comemora os 50 anos do 911. O carro já começa a ser comercializado na Europa em agosto. Na traseira, o superesportivo traz um boxer 3.8 litros com seis cilindros. A unidade, que gera 475 cv de potência, é a mesma usada no Carrera S. O torque é de 44,6 kgfm. O motor, acoplado a uma transmissão de dupla embreagem com sete velocidades, leva o 911 GT3 à máxima de 315 km/h.



Rolls-Royce Wraith – A Rolls-Royce mostrou uma série de teasers do Wraith antes do Salão de Genebra. E apresentou o carro no evento como o mais rápido já produzido pela marca. A versão cupê do Ghost é equipada com um poderoso propulsor BMW V12 de 6.6 litros que entrega 632 cv de potência e 81,5 kgfm de torque. Acoplada ao propulsor, está uma transmissão automática de oito velocidades. O carro chega aos 100 km/h em 4,4 segundos. As portas do tipo “suicida” – se abrem na direção contrária do tradicional – também chamam a atenção. O cupê deve chegar às concessionárias da Rolls-Royce no último trimestre de 2013 e vai custar 215 mil libras no Reino Unido - quase R$ 640 mil.



Suzuki SX4 – A nova geração do SX4 teve origem no crossover S-Cross, mostrado no Salão de Paris do ano passado. Em Genebra, a marca japonesa apresentou a versão de produção do modelo, que recebeu características off-road e cresceu em relação à geração atual. O carro terá duas opções de motores: 1.6 diesel de 120 cv e 32,6 kgfm de torque e 1.6 gasolina de 130 cv e 14,3 kgfm. A transmissão pode ser uma manual de cinco velocidades ou automática CVT. O lançamento na Europa está previsto para setembro.



Toyota FT86 Open – A Toyota tirou a capota do esportivo GT86 para criar o conceito conversível FT-86 Open. O carro é um 2+2 e tem teto de lona acionado eletricamente. Tanto plataforma quanto motor são os mesmos usados no modelo “fechado”. O propulsor é um Subaru 2.0 boxer de quatro cilindros contrapostos e 200 cv de potência. Segundo a Toyota, a produção do carro não está confirmada e o conceito foi criado apenas para medir a reação do público a uma possível versão conversível do esportivo.

Veja mais: Salão de Detroit 2013 - Na ordem do dia

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas