MotorDream

Testes

Teste: Dacia Lodgy é resultado de uma complexa matemática

04/05/2012 01:00  - Fotos: Divulgação
Envie por email

Teste: Dacia Lodgy é resultado de uma complexa matemática

Dacia Lodgy consegue reunir espaço, tecnologia e baixo custo em interessante minivan para sete

por Ivana Cenci
do InfoMotori/Itália
exclusivo para Auto Press


Após o lançamento do Duster, a fórmula barata para um interessante utilitário compacto, a Dacia – divisão de baixo custo da Renault – se lançou em um novo segmento, o das minivans. A Lodgy representa mais um desafio alcançado pelo cruzamento entre as engenharias francesa e romena, para produzir um monovolume para sete passageiros que custa menos de 10 mil euros – cerca de R$ 25 mil. Tudo isso com soluções inteligentes, que fazem o modelo parecer não sofrer da "síndrome do cobertor curto". Ou seja, mesmo custando pouco, não sacrifica conforto ou segurança.

Sob o capô, quatro opções de motores. As versões mais simples vêm com o tradicional 1.6 litro de 85 cv e 13,7 kgfm de torque. Além dele, o 1.5 dCi diesel em duas versões, com 90 cv e 110 cv, que prometem ser as mais vendidas na Europa, dada a preferência pelo combustível e o bom torque dos propulsores movidos a óleo, adequados à tarefa de carregar a minivan. Para completar a gama, o moderno 1.2 litro TCe a gasolina com 115 cv, que estreou no Mégane e na "prima rica" Scénic. Nenhum dos motores dá à Lodgy um desempenho arrebatador. Mas mesmo o mais fraco é capaz de levar o modelo do zero aos 100 km/h em 14,5 segundos e aos 160 km/h de velocidade máxima.



Se no conceito e na concepção a Lodgy é muito bem aprontada, o desenho mostra onde a marca conseguiu economizar uns trocados. O modelo não chega a ser propriamente feio, mas os traços retilíneos da carroceria certamente não ganharão nenhum prêmio de design. Ainda assim, já é bem mais evoluído nesse aspecto que o primeiro representante de marca, o Logan. As lanternas traseiras verticais e a frente reta têm pouca relação com os outros modelos da gama e dão à Lodgy um ar simples, embora não tão pobre quanto os demais.

O interior, no entanto, é digno de nota. Há inúmeras possibilidades de configuração dos bancos, que podem ainda ser totalmente retirados – deixando apenas os dois da frente – para abrir um vão capaz de engolir 2.617 litros de bagagens. A preocupação com habitabilidade também passou pela quantidade de porta-trecos espalhados pelo carro. Não faltam equipamentos de segurança, como airbags e controle de estabilidade. Até mesmo um sistema de entretenimento e navegação com tela sensível ao toque está disponível para o modelo. As ambições do Grupo Renault com o carro são grandes, tanto que construiu uma fábrica inteiramente nova no Marrocos para produzir a nova minivan. Além disso, a Lodgy deverá ser oferecida em toda a Europa – onde os preços começam em 9.500 euros, pouco mais de R$ 23 mil – e em outros mercados emergentes da Ásia e América Latina, onde pode desembarcar com a marca Renault.



Impressões ao dirigir

Grande família

Marrakesh/Marrocos – A Dacia parece ter começado a investir mais em conforto e qualidade em seus carros a partir da Lodgy. Diferentemente do restante da gama, a minivan tem bom acabamento, principalmente quando se leva em consideração o baixo preço. Os materiais utilizados na cabine são adequados e há boa dotação de equipamentos, que incluem até mesmo um sistema de som com navegador e tela sensível ao toque integrado ao painel. O espaço interno é garantido pelas formas "quadradonas" da carroceria e ninguém deve reclamar de aperto.

O motor 1.6 8V a gasolina de 85 cv – o mais simples da linha, composta ainda por outro 1.6 diesel de 115 cv e um moderno 1.2 turbo, também com 115 cv – sofre um pouco para empurrar o modelo, que, apesar de grande, nem é tão pesado assim, com 1.267 kg. Não se deve esperar muita agilidade dessa versão, mas ainda assim, o desempenho é condizente com a proposta de carregar sete pessoas e bagagens. Mesmo com a potência menor, a minivan lidou bem com o tráfego urbano – engarrafado inclusive por carroças puxadas por animais – da famosa Marrakesh.

A Lodgy é um carro muito prático para o dia a dia. O interior bem pensado traz muitos porta-objetos, úteis na hora de esconder e organizar itens que normalmente ficam soltos pelo interior. As portas grandes facilitam bastante o entra-e-sai dos passageiros e o porta-malas acomoda cavernosos 827 litros com o interior arranjado para cinco lugares. Ou ainda 207 litros com todos os sete bancos em pé.



Ficha Técnica

Dacia Lodgy 1.6

Motor: A gasolina, dianteiro, 1.598 cm³, quatro cilindros e duas válvulas por cilindro. Injeção eletrônica multiponto sequencial e acelerador eletrônico
Transmissão: Câmbio manual de cinco velocidades à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 85 cv a 5 mil rpm.
Aceleração 0-100 km/h: 14,5 s.
Velocidade máxima: 160 km/h.
Torque máximo: 13,7 kgfm a 3 mil rpm.
Diâmetro e curso: 79,5 mm x 80,5 mm. Taxa de compressão: 9,5:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com braços triangulares transversais, molas helicoidais, amortecedores telescópicos hidráulicos e barra estabilizadora. Traseira interdependente, com braços longitudinais, molas helicoidais e amortecedores telescópicos hidráulicos. Oferece controle eletrônico de estabilidade opcional.
Pneus: 185/65 R15.
Freios: Discos ventilados na frente e tambor atrás. Oferece ABS com EBD
Carroceria: Minivan em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. 4,49 metros de comprimento, 1,75 m de largura, 1,68 m de altura e 2,80 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina de série.
Peso: 1.267 kg.
Capacidade do porta-malas: 827 litros.
Tanque de combustível: 35 litros.
Produção: Tânger, Marrocos.
Lançamento mundial: 2012.
Itens de série: Ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, rádio/CD/MP3/USB/Bluetooth, banco do motorista com ajuste de altura, computador de bordo, direção hidráulica, freios ABS, airbag frontais, laterais e de cabeça, ar-condicionado, regulagem de altura para o volante, retrovisores, sistema de frenagem automática na cidade,
Preço na Europa: 9.500 euros (cerca de R$ 24 mil).

Veja mais: Esboços revelam multivan baseada no Dacia Lodgy
Veja também: Dacia começa a modernizar fábrica para produzir novo Logan

 

 

TRÂNSITO LIVRE

todos

Comentários

Existem 1 comentários
#1 - Luis Gerk de Azevedo Quadros
04/05/2012 - 17:42

E no Brasil, quanto será que vai custar?

Para postar comentários é necessário ser cadastrado no nosso site. Deseja se cadastrar gratuitamente?

Motor Dream
MotorDream - Rua Barão do Flamengo, 32 - 5º Andar - Flamengo
Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22220-080
Telefone: (21) 2286-0020 - Fax: (21) 2286-1555

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.
GEO: -22.932985, -43.176320
Webroom Soluções Interativas